Avançam as obras nos novos pavilhões do CRPP I em Santa Izabel

Versão para impressãoEnviar por e-mailVersão em PDF
O Governo do Estado, por meio da Susipe, já investiu nos últimos quatro anos mais de R$ 235 milhões de reais na construção de 24 novos centros de detenção no Pará, em convênio com o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), através do Funpen.

As obras de ampliação de dois novos pavilhões no Centro de Recuperação Penitenciário do Pará I (CRPP I), localizado no Complexo Penitenciário de Santa Izabel, já estão com mais de 70% do cronograma concluído. A obra é de responsabilidade da Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Obras Públicas (Sedop) e executada pela M.D.S Construtora e Incorporadora, empresa contratada. Com a ampliação do CRPP I serão abertas 342 novas vagas para a custódia dos internos da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe).

Cerca de 60 operários trabalham diariamente na execução da obra, que tem área total de mais de dois mil metros quadrados. A Polícia Militar está no local e leva segurança ao canteiro de obras. “Como trabalhamos aqui próximo dos blocos e demais unidades prisionais do Complexo precisamos do apoio da Polícia Militar para garantir o andamento da obra e a segurança de todos os trabalhadores envolvidos”, ressalta o coordenador da obra, Zildemar Costa.

O projeto para a ampliação do Centro de Recuperação Penitenciário do Pará I (CRPP I) teve um investimento de R$ 8.373.234,05 para a construção de dois novos blocos carcerários contendo 20 celas coletivas, cada, sendo destas, duas direcionadas à Pessoa com Deficiência (PCD). A unidade terá ainda, oito celas de isolamento, salas de visita íntima, consultório médico e odontológico, ambulatório, atendimento psicossocial, duas salas de aula e duas salas para multiuso, além do solário e guaritas de monitoramento.

A obra está prevista para ser entregue em dezembro deste ano e já entrou na fase final. “Estamos com a parte estrutural da obra quase concluída, faltando apenas o acabamento. Contamos com uma equipe de trabalhadores focadas para que esta obra siga o cronograma, com entrega até o final de 2018”, afirma o engenheiro responsável pela obra, Jorge Filgueiras, da Sedop.

Atualmente, o Centro de Recuperação Penitenciário do Pará I é a maior unidade prisional do Estado e a com o maior número de internos detidos. A capacidade é para 685 internos. A ampliação do CRPP I e aumento na capacidade de custódia com novas vagas têm como objetivo reforçar a segurança no centro de detenção.

“Com essa ampliação será possível melhorar nossas condições de trabalho desocupando espaços, onde a estrutura já está comprometida, além de aliviar o excesso de internos que hoje abrigamos na unidade. Com a ativação desses novos blocos teremos uma segurança muito maior e uma qualidade na custódia desses presos”, explica Adailton Coelho, diretor do CRPP I.

Investimentos - O Governo do Estado, por meio da Susipe, já investiu nos últimos quatro anos mais de R$ 235 milhões de reais na construção de 24 novos centros de detenção no Pará, em convênio com o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), em contrapartida com recursos do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen). Do total, 10 novas unidades prisionais já foram entregues na atual gestão, gerando cerca de 3 mil novas vagas prisionais. Outras 14 obras estão em andamento e/ou aguardam reprogramação, e juntas irão gerar mais 3,3 mil vagas prisionais, num total de 6.302 novas vagas ao sistema carcerário paraense.

“Todas as obras estão sendo executadas dentro do cronograma previsto e com o objetivo de melhorar a nossa condição de custódia para atender as necessidades de segurança prisional dos sentenciados pela Justiça e garantir as ações previstas na Lei de Execuções Penais no processo de reabilitação desses detentos. O sistema penitenciário é um desafio para todo o Brasil. No Pará, os investimentos dos últimos anos mostram a preocupação do Governo em buscar soluções para diminuir o déficit carcerário com a construção de novos centros de detenção e ampliação de vagas”, finaliza o diretor geral Penitenciário da Susipe, Coronel Mauro Matos.   

Por Walena Lopes | Foto: Akira Onuma (Ascom/ Susipe)