Campanha - Livros são arrecadados para projeto em presídios do Pará

Versão para impressãoEnviar por e-mailVersão em PDF
Atualmente, a Susipe já possui um acervo com mais de 20.000 livros que são disponibilizados para 24 unidades prisionais de todo o Estado. Essa campanha é voltada, especialmente, para os servidores do órgão que já faziam pequenas doações.

A leitura é um dos caminhos utilizados para a reintegração social dos presos custodiados pela Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe). Durante o mês de junho, uma campanha de arrecadação de livros com o tema “Doe livros, mude vidas” visa estimular o acesso à leitura a todos os presos do Pará.

Atualmente, a Susipe já possui um acervo com mais de 20.000 livros que são disponibilizados para 24 unidades prisionais de todo o Estado. Essa campanha é voltada, especialmente, para os servidores do órgão que já faziam pequenas doações para os acervos das bibliotecas de dentro das unidades prisionais. “Alguns servidores já faziam doações de livros para as nossas bibliotecas, só que essas doações eram bem modestas. Aí percebemos que poderíamos aumentar esse quantitativo, assim como a qualidade dos livros, pois a partir desta campanha pretendemos distribuir para novas unidades e ampliar o projeto da Arca da Leitura”, explica a gerente bibliotecária da Susipe, Sheila Almeida.

Uma das servidoras que já fez a sua doação é a advogada Cleide Fernandes. “Esses livros eram do meu filho. Se um dia serviram para ele, hoje eles podem servir para outras pessoas”, afirma. “Os presos são sempre muito discriminados por boa parte da sociedade que acredita que eles não podem se recuperar. Nosso papel é incentivar estas pessoas a buscarem melhorias para as suas vidas. Muitos deles já me apontaram o desejo de estudar e de fazer o Enem”, ressaltou.  

Para a campanha, livros técnicos, paradidáticos e de literaturas diversas são aceitos. Após a campanha os livros serão selecionados, classificados e catalogados, para posteriormente serem distribuídos nas unidades prisionais de todo o Estado.

“Fazemos uma triagem dos livros em boas condições de uso, e também aqueles que são indicados para a leitura no cárcere. Estes livros vão para as bibliotecas de dentro das unidades, e também para as bibliotecas móveis. Já estamos produzindo novos carrinhos, pois eles são bem aceitos dentro das unidades. Pretendemos dar continuidade na campanha no segundo semestre, e ainda fazer parcerias com os demais órgãos do Estado para esta arrecadação. Nossa expectativa é atingir 30.000 livros até o final do ano”, avaliou o diretor de Reinserção Social da Susipe, Ivaldo Capeloni.

Projeto de leitura - A Arca da Leitura é um projeto de biblioteca móvel desenvolvido pela Coordenadoria de Educação Prisional da Susipe e tem como objetivo estimular o hábito da leitura entre os internos dentro do bloco carcerário.

O trabalho foi iniciado em 2012 e hoje já conta com 24 bibliotecas móveis na capital e em presídios de dez municípios do interior do Estado. No projeto, uma estante móvel com 200 livros fica sob a responsabilidade de um interno (monitor), que leva o acervo até outros presos no bloco carcerário.

Mais sete bibliotecas móveis estão sendo produzidas na marcenaria da Susipe, localizada dentro do Centro de Recuperação do Coqueiro (CRC). Estas novas bibliotecas irão contemplar as unidades prisionais do Centro de Detenção Provisória de Icoaraci (CDPI), Presídio Estadual Metropolitano III (PEM III), Centro de Recuperação Regional de Abaetetuba (CRRAB), Centro de Recuperação Feminino de Ananindeua (CRF) e Centro de Recuperação Coronel Anastácio das Neves (CRCAN).

O projeto de biblioteca móvel está presente em unidades prisionais de Belém, Marituba, Santa Izabel do Pará, Castanhal, Capanema, Salinópolis, Bragança, Cametá, Mocajuba, Marabá, Itaituba, Paragominas e Tomé-Açu. 

“Despertar o maior interesse dos internos pela leitura é um dos nossos objetivos. Sabemos que a leitura é a base para o conhecimento. Preencher o tempo ocioso dessas pessoas no cárcere possibilitando o acesso ao conhecimento, isso ajuda a diminuir o espaço para que as suas cabeças não voltem a pensar no crime tornando o seu tempo mais produtivo. A Arca da Leitura vem com esse viés de aproximar os presos do conhecimento”, finaliza Ivaldo Capeloni.

Os servidores podem realizar as doações na sede da Susipe, nas Unidades prisionais de Belém, Marituba e Santa Izabel até o dia 29 de junho. Quem também tiver interesse em doar livros para o projeto pode entrar em contato pelo telefone: (91) 3239-4245 ou pelo e-mail cep@webmail.susipe.pa.gov.br para saber mais informações sobre os pontos de arrecadação.

Por Walena Lopes | Foto: Akira Onuma (Ascom/ Susipe).