SIC.PA
                                                    Serviço de
                                                    Informação ao
                                                    Cidadão

                   

Contraste:

  • White/Black
  • Padrão

Current Style: Padrão

Zoom:

  • Increase
  • Decrease
  • Normal

Current Zoom: 100%

Concertos do Círio de Nazaré têm participação especial de detentos

Versão para impressãoEnviar por e-mailVersão em PDF
O coral Timbres é formado por 16 detentas do Centro de Recuperação Feminino (CRF); e quatro da Central de Triagem Metropolitana II (CTMII), unidades que ficam em Ananindeua, e dois detentos do Centro de Recuperação do Coqueiro (CRC).

Para garantir o compromisso de reintegrar por meio da música aqueles que se encontram privados da liberdade, o Coral Timbres, formado por detentos custodiados pela Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) participou nesta quarta-feira, 4, da XVII edição do show “Um canto para Maria”, em uma apresentação especial com a cantora lírica Patrícia Oliveira e demais convidados. O show ocorreu na Basílica Santuário de Nossa Senhora de Nazaré.

No repertório, canções como "Aleluia"; "Senhora e Rainha"; "A escolhida" e um pot pourri com as tradicionais músicas "Senhora da Berlinda"; "Lírio Mimoso"; "Virgem de Nazaré" e "Maria, Maria", que emocionou a todos. "Hoje as pessoas estão roubando e fazendo besteira por falta de amor a Deus. Então dentro do cárcere tem que chamar essas pessoas pra uma aproximação com a fé, Jesus e Maria. O trabalho desenvolvido é muito válido. Hoje eles deram um verdadeiro show. Estão todos de parabéns", relatou Valdemar Durans, integrante da Pastoral da Acolhida.

O coral Timbres é formado por 16 detentas do Centro de Recuperação Feminino (CRF); e quatro da Central de Triagem Metropolitana II (CTMII), unidades que ficam em Ananindeua, e dois detentos do Centro de Recuperação do Coqueiro (CRC). Vera Santos é a maestrina do Coral. Para as internas, participar da homenagem à padroeira dos paraenses e estar tão perto da imagem original foi motivo de grande felicidade e gratidão.

“Por meio do canto a gente mostra que é possível mudar. E cantar hoje tão pertinho da mãe de Deus, Nossa Senhora de Nazaré, é uma alegria muito grande. Se eu continuasse com a vida que eu levava antes, eu nunca ia ter essa oportunidade. Eu creio que o que está acontecendo comigo é pela vontade de Deus", disse emocionada a detenta Luzia Deise Monteiro.

“A gente fez todo um repertório que remonta esse sentimento que as pessoas têm nesse período do Círio, que é um momento singular e que permite relações humanas gratificantes, como a que estamos tendo aqui", destacou a cantora lírica Patrícia Oliveira.

Para a diretora do CRF, Carmem Botelho, a oportunidade é um real incentivo à reinserção social por meio da música, ao mesmo tempo em que elas podem transmitir à população, que apesar de estarem cumprindo uma pena por um crime são parte da sociedade e passíveis de mudança e transformação.

“Cantar para Maria possibilita às internas o fortalecimento da fé e o renascimento de uma nova esperança. Pois, cantar no Círio para elas é a chance de serem olhadas com outros olhos pela sociedade. É uma forma de devolução da dignidade que a sociedade retirou quando as julgou”, avaliou Carmen.

O superintendente do Sistema Penitenciário do Pará, coronel Rosinaldo Conceição, também prestigiou o evento e elogiou a participação do Timbres. "O processo de reintegração é muito importante, principalmente para os internos. E o fato de estarem participando de um evento desta magnitude, com certeza traz para todos eles uma paz de espírito muito grande. A Susipe busca sempre reintegrá-los da melhor forma. Todos estão de parabéns", concluiu o superintendente.

Show vozes de Nazaré

Os internos da Susipe também participarão do show “Vozes de Nazaré", na Escola de Governança Pública do Estado (EGPA), a partir das 8h do domingo do Círio (8). O espetáculo musical em homenagem a Nossa Senhora de Nazaré será apresentado pelo Coral Timbres e contará com a participação especial de vários artistas da terra que abriram mão de seus cachês em prol do projeto social.

Para o show, os ensaios acontecem há aproximadamente cinco meses. A cantora paraense Sammliz foi até a unidade prisional para ensaiar uma das músicas que cantará junto com o coral, no domingo do Círio. Sammliz se apresentará junto com os detentos, cantando a música "Andar com fé", sucesso na voz de Gilberto Gil, e a música “Jesus Cristo”, de Roberto Carlos.

"Eu estou muito feliz de fazer parte desse projeto e poder me conectar com os detentos através da música. É um trabalho de ressocialização muito bom e poder dividir a minha profissão com pessoas que também amam cantar é algo gratificante", destacou a cantora.

Além de Sammliz, grandes nomes da música paraense também devem participar da homenagem do Governo, como as cantoras Juliana Sinimbú, Nana Reis, Joelma Kláudia, Edilson Moreno, Arthur Espíndola, Liah Soares e o rei do Carimbó, Pinduca, indicado ao Grammy, entre outros cantores paraenses. O show é promovido pelo Governo do Estado, por meio do Núcleo de Articulação e Cidadania (NAC), Casa Civil da Governadoria e Superintendência do Sistema Penitenciário (Susipe).

Por Aline Saavedra | Foto: Thiago Gomes (Agência Pará) 
Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará

SUPERINTENDÊNCIA DO SISTEMA PENITENCIÁRIO DO ESTADO DO PARÁ
Rua dos Tamoios, 1592  -  Batista Campos  -  CEP 66033-172 - Belém/ PA
FONE: (91) 3239 4210