Internos são transferidos para novo complexo penitenciário

Versão para impressãoEnviar por e-mailVersão em PDF
Foto: Marco Santos/ Agência Pará.

Todos os 166 internos do Centro de Recuperação Regional de Altamira (CRRALT) e outros 66 da Central de Triagem de Altamira foram transferidos, nesta terça-feira (5), para o Complexo Penitenciário de Vitória do Xingu, inaugurado na segunda (4). A operação foi coordenada pela Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe) com o apoio dos agentes prisionais concursados e Comando de Operações Penitenciárias (Cope). Para garantir a segurança, a transferência ocorreu de forma sigilosa, com início às 5h da manhã e chegada ao complexo às 9h.

O Centro de Recuperação Regional de Altamira será desativado e passará por reforma, anunciada pelo governador do Estado, Helder Barbalho, durante a inauguração do novo complexo penitenciário. Os internos passam a ser custodiados no Centro de Recuperação Masculino de Vitória do Xingu, com capacidade para 306 vagas. O complexo é formado por três unidades e oferta ao todo 612 vagas, incluindo feminino e semiaberto. A nova unidade garante maior segurança e dignidade para o cumprimento de pena, além de tecnologia e espaços destinados para reinserção social.

Mais de 50 agentes de segurança pública trabalharam na operação, que também teve apoio da Ronda Tática Metropolitana (Rocam) e do Grupo Tático Operacional (GOT). A transferência dos internos e fechamento do centro de recuperação de Altamira são medidas adotadas pelo governo do Estado, que retomou o controle do sistema prisional, que há anos não recebia investimentos e encontrava-se em situação precária.

De acordo com o diretor de Administração Penitenciária da Susipe, Ringo Alex Farias, o novo complexo de Vitória do Xingu cumpre todos os padrões de segurança do Departamento Penitenciário Nacional (Depen). “A transferência abre, oficialmente, o funcionamento desse novo complexo. Isso vai trazer uma mudança significativa para a população carcerária em Altamira. A segurança da nova penitenciária segue todas as normas do Depen e traz medidas para impedir a comunicação dentro do presídio”, ressaltou.

O secretário extraordinário para Assuntos Penitenciários, Jarbas Vasconcelos, explicou que a primeira transferência de internos é uma medida imediata para manter o controle do sistema prisional na região de Altamira. “Além desta operação, outros internos da região metropolitana de Belém também devem ser transferidos para o novo complexo. Nosso foco é a segurança dentro do cárcere, proporcionando condições para que o interno passe pela ressocialização”, finalizou.

Vagas – Ainda neste mês de novembro, 306 novas vagas serão abertas em Abaetetuba, 306 em Tucuruí e mais 306 em Parauapebas. Ao todo, serão 1.530 novas vagas abertas no sistema carcerário do Pará, contabilizando ainda as mais de 600 do novo complexo de Vitória do Xingu.

 

Secratria de Estado de Comunicação (Secom).