Revistas em presídios são intensificadas para o feriado da Semana Santa

Versão para impressãoEnviar por e-mailVersão em PDF
A ação tem como objetivo apreender objetos ilícitos nos centros de detenção e coibir as tentativas de fuga e resgate a presos. A Diretoria de Administração Penitenciária da Susipe é quem coordena a operação.

As revistas gerais nos presídios de todo o Pará foram intensificadas para reforçar a segurança durante o feriado prolongado da Semana Santa. A Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) iniciou no dia 27, a Operação Sentinela do Norte, em parceria com a Polícia Militar (PM), de forma simultânea, nas 46 unidades prisionais da Região Metropolitana de Belém (RMB) e interior. 

A ação tem como objetivo apreender objetos ilícitos nos centros de detenção e coibir as tentativas de fuga e resgate a presos. A Diretoria de Administração Penitenciária da Susipe é quem coordena a operação.

"Estamos com policiais do Choque e da Rotam na Colônia Penal Agrícola de Santa Izabel (CPASI). As revistas estão ocorrendo de forma simultânea em vários presídios do Estado. A operação é fundamental para reforçamos a segurança nas unidades prisionais durante o feriado prolongado e coibir, principalmente, a entrada de celulares nos presídios", destacou o diretor de Administração Penitenciária da Susipe, Coronel Wilson Araújo.

Além das revistas estruturais, na Operação Sentinela também serão realizadas rondas ostensivas nos presídios do interior e nas centrais de triagem da RMB, durante todo o final de semana. No Complexo Penitenciário de Santa Izabel, que reúne o maior quantitativo de presos custodiados no Estado, a segurança também será reforçada com o deslocamento de efetivo da PM.

"A operação acontece dentro do previsto, com a apreensão de celulares, baterias, carregadores, chips, estoques (armas brancas) e substâncias entorpecentes. Nenhuma arma foi encontrada até o momento. Uma tropa do Comando de Missões Especiais (CME) acompanhará durante todo o feriado prolongado o procedimento da tranca e destranca das celas. A PM também intensificará as rondas na Vila de Americano nas proximidades do Complexo Penitenciário de Santa Izabel para evitar possíveis fugas e tentativas de resgates de presos pela área de mata", garantiu o diretor-geral Penitenciário da Susipe, Coronel Mauro Matos.

Saída Temporária  

Em 2018, a saída temporária da Semana Santa foi antecipada pela Justiça para o dia 15 de março, em decorrência do período do interstício (tempo mínimo de 45 dias entre uma saída e outra). No total, 1.081 presos foram liberados pela Justiça, sendo 768 da RMB e 234 de outros quatro municípios: Marabá, Santarém, Altamira e Mocajuba.

Por outro lado, o percentual de não retorno registrado foi de 9%, ou seja, 93 detentos não voltaram aos presídios. O prazo limite determinado pela Justiça para que os presos retornassem as unidades prisionais terminou no dia 22 de março. Todos aqueles que não voltaram passaram a ser considerados foragidos. Dos 19 centros de detenção que tiveram presos beneficiados com a saída, 10 registraram 100% de retorno.   

A saída temporária é um benefício concedido pela Justiça e prevista na Lei de Execuções Penais a presos que cumprem pena no regime semiaberto, apresentam bom comportamento ou que já tenham cumprido 1/6 da pena para réus primários ou 1/4 para reincidentes.

Por Timóteo Lopes | Foto: Akira Onuma (Ascom/ Susipe).