Susipe aposta no esporte como ferramenta de reinserção social

Versão para impressãoEnviar por e-mailVersão em PDF
Os jogadores contaram com a torcida, que mesmo atrás das grades, incentivavam seus times na disputa. Os ganhadores foram premiados com um troféu e medalhas, além de ganharem o direito a uma visita extra, concedida pela direção da unidade prisional.

Release

A Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) tem utilizado o futebol como ferramenta de reinserção social nos centros de detenção do Pará, por meio da prática esportiva que ajuda a desestressar e integrar os detentos durante o horário do banho de sol. O Centro de Detenção Provisória de Icoaraci (CDPI) criou o “I Campeonato de Futebol Amador”.

O campeonato foi idealizado, após uma revitalização feita no solário da unidade prisional. No espaço foram pintados no chão, as linhas que deram forma a uma arena de futebol. A partir dessa reforma, a direção da casa penal idealizou um campeonato para que os internos pudessem ocupar o tempo livre, e de forma saudável, participar da disputa que envolveu todos os 225 presos custodiados na unidade prisional. Essa atividade os mantém integrados e auxilia no processo de reintegração social, por meio do esporte.

As regras do jogo foram definidas pelos próprios internos, que junto com a direção da casa penal definiram a divisão dos times que participaram do campeonato. Foi escolhido um representante de cada bloco, sendo eles, os blocos A, B e C que foram divididos em dois times, cada bloco, formando seis equipes que disputaram as partidas iniciadas no dia 30 de julho.  

Na partida final foram classificados os times do bloco A, representados pelo time “A2” e o bloco C, representado pelo time “C2”. O campeão do torneio foi o time A2 que venceu a partida por 5x2. Para o interno Alex Pereira, de 24 anos, artilheiro da competição com seis gols realizados, participar do torneio é uma forma de distração. “Gostei muito dessa iniciativa da casa penal. Aqui ficamos muito tempo parados e não faz bem para a nossa cabeça. O futebol foi sempre meu esporte favorito e estou muito feliz com a vitória do meu time. Espero que possamos participar mais vezes”, disse o interno o destaque do time campeão.

Os jogadores contaram com a torcida, que mesmo atrás das grades, incentivavam seus times na disputa. Os ganhadores foram premiados com um troféu e medalhas, além de ganharem o direito a uma visita extra, concedida pela direção da unidade prisional.

Esporte, trabalho e educação é a principal forma de atuação para reintegrar e ressocializar os internos custodiados pela Susipe. Hoje 1.785 internos são envolvidos em alguma atividade laboral, dentro das unidades penais, o que representa 14,71% da população carcerária. Na educação 2.639 presos estão participando de alguma atividade educacional o que representa 13,11% dessa população. A Susipe custodia hoje, um total de 16.651 internos abrigados nas 47 unidades prisionais do Estado.

Por Assessoria de Comunicação Social.