Torneio de Futebol do CPPB promove reinserção social

Versão para impressãoEnviar por e-mailVersão em PDF
Esse foi o 1º Torneio de Futebol para os internos custodiados no Centro de Progressão Penitenciária de Belém (CPPB).
Pela primeira vez um jogo entre internos do regime semiaberto ocorreu fora de uma unidade prisional de Belém. Visando a promoção da reinserção social, a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (Susipe), com apoio da Igreja Universal, realizou no último sábado (30) o 1º Torneio de Futebol para os internos custodiados no Centro de Progressão Penitenciária de Belém (CPPB). A disputa ocorreu no Ginásio Altino Pimenta, em Belém. A entrada foi um kit de material escolar, composto por caderno, lápis, caneta, borracha e outros itens.O evento contou ainda com a parceria da Secretaria Municipal de Esporte, Juventude e Lazer (SEJEL).
 
O reeducando Dilberto de Jesus, cinegrafista, comemora o evento e afirma que está é uma grande oportunidade para eles mostrarem que estão seguindo um novo rumo na vida. "Estamos realizando um sonho com essa oportunidade. Uma forma de recomeçar, voltar para a sociedade. Neste jogo estamos fazendo a diferença", afirma. Dilberto contou com a presença e a torcida da esposa, Cristiane Reis, técnica em enfermagem.  "Nossa presença é fundamental. A família dá aconchego e assim eles se tendem mais confortáveis. A reinserção é importante para que eles tenham autoestima e possam melhorar cada vez mais", pontua. 
 
Para o diretor do CPPB, Moacyr Freitas, esse evento foi muito bom para a unidade e os reeducandos. "O sistema prisional está sendo muito criticado na sociedade e com isso conseguimos mostrar que a reinserção social existe e que nós fazemos parte disso. Por meio do esporte, educação e trabalho, conseguimos mudar a realidade das pessoas encarceradas", destaca. 
 
De acordo com o Diretor de Reinserção Social da Susipe, Belchior Machado, além da educação e do trabalho, o esporte é uma ferramenta de ressocialização, no qual as pessoas privadas de liberdade têm a oportunidade de desenvolver o senso de coletividade, de construir em equipe um resultado positivo. "Esses elementos despertam no ser humana a vontade de viver em sociedade de forma pacífica, longe da criminalidade. O Torneio foi um sucesso, e esperamos realizar outros com o mesmo entusiasmo", afirma.
 
Os internos custodiados na CPPB estão em regime semiaberto, trabalham fora durante o dia e retornam à unidade para dormir. Oitenta internos vão participar do evento, que será aberto aos familiares. Foram oito times divididos por eles e os primeiros colocados receberam medalhas e trófeus. Além disso, cestas básicas foram sorteadas.
 
 
Por Vanessa Van Rooijen / Foto: Akira Onuma.